Antes da utilização da mangueira, deve-se garantir que a inspeção seja feita rigorosamente seguindo os passos abaixo:
1. Inspeção geral a cada três meses;
2. Ensaio hidrostático a cada 12 meses, e se recomenda uma frequência maior para mangueiras que estejam expostas a condições extremas de temperatura, umidade, piso abrasivo ou com produtos químicos e derivados de petróleo.
3. Manter registros históricos da vida útil da mangueira por meios de planilhas e fichas, com controle de datas de inspeção, manutenção e utilização.

Observação:
As mangueiras de incêndio estão sujeitas a ajustes após análise técnica.
Possíveis peças/ajustes a serem analisadas e, se preciso, substituídas/concertadas: União, Vedação para conexão e Empatação.